Da pobreza para riqueza – A história de uma Sugar Baby

Por admin em

De trapos para riqueza – A história de uma Sugar Baby de São Paulo

Rafaela é uma mulher de 28 anos que vive em São Paulo.

Ela mora em um minúsculo apartamento sem ar condicionado, dirige um Kia 2010  que tem mais de 100.000 kilômetros rodados, fasz as compras do mês em lojas e mercados mais baratos.

Ela  trabalha   como assistente   executiva em uma    organização sem fins lucrativos. Mesmo com um título chique, ela ganha pouco mais que  R$ 1.200, reais por mês. e São Paulo é uma das cidades mais caras do Barsil.

Assim que recebe o seu salário mensal, 7/8 vai para pagar o aluguel e vagas de estacionamento. (Em cidades urbanas superpovoadas, os complexos de apartamentos cobram um extra de R$ 100 a R$ 500 por mês se os inquilinos tiverem um carro e quiserem estacionar.)

Dos 1/8 restantes, ela precisa pagar: seguro de carro, conserto de carro, reembolso de empréstimo estudantil, telefone celular, internet, fatura de cartão de crédito, pagamento mensal ao dentista por um canal que ela havia feito quase dois anos antes, gasolina , suprimentos domésticos, mantimentos e quaisquer necessidades pessoais que ela tenha, como medicamentos, itens para higiene pessoal, roupas, sapatos etc.

Todo mês, ela se esforça para pagar suas contas. Apesar de cortar todos os luxos (seu orçamento de entretenimento e comer fora do orçamento são R$ 0,00), a cada mês ela se vê endividada ao tentar colocar gasolina em seu carro e comprar suprimentos básicos, como xampu, lâminas de barbear, meias, lâmpadas e sacos de lixo.

Rafaela  tem seis cartões de crédito diferentes  que fez com facilidade na época da faculdade, agora usa para compensar esse déficit no orçamento.

E quanto a economizar para a aposentadoria? Salvando para o pagamento em uma casa? Proporcionar um pagamento de financiamento de novo carro?

Todas essas coisas estão fora do alcance de Rafaela.

Um dia, desesperada com o inferno de cerca de cinco minutos de ter as luzes apagadas por falta de pagamento, Rafaela digitou “como encontrar um homem rico para namorar” em um mecanismo de busca. Ela ficou espantada em  descobrir sobre o estilo de vida do Sugar Baby no mundo e no Brasil. Uma lâmpada caiu sobre a cabeça dela.

Naquela noite, ela colocou seu primeiro anúncio pessoal em um site de relacionamento sugar.

Depois de alguns falsos começos e algumas tentativas e erros, Rafaela conseguiu seu primeiro Sugar Daddy Real. Ele era um homem casado de

49 anos . Ele queria ver Rafaela nas noites de quinta-feira, quando deveria estar no jogo semanal de poker de um amigo. Em troca, ele se ofereceu para pagar para ela os  as contas de água, luz, qualquer reparo de carro necessário e ajudá-la a se mudar para um apartamento de um quarto em um bairro mais seguro. Ele também indicou que ele poderia ser mais generoso ou dar a ela um “bônus” ocasional se ele estivesse feliz com o relacionamento deles.

Avanço rápido de dois anos.

Rafaela acabou de comemorar seu aniversário de 30 anos – com uma viagem a Cancúm. Ela teve uma bela viagem sozinha. Seu Daddy, que obviamente não podia acompanhá-la porque não conseguia explicar sua ausência à esposa por uma semana, presenteava Rafaela com o custo do hotel. Ele também lhe deu uma pequena quantia de dinheiro para sua viagem. Enquanto ela estava lá, ela recompensou seu Daddy com algumas selfies dela vestindo um biquíni (que ela enviou para um endereço de e-mail privado que seu Daddy usa apenas para sua comunicação).

Rafaela não vive mais em uma kitnet e agora dirige um ótimo carro. Ela agora mora em um belo apartamento de 1 quarto , completo com sua própria máquina de lavar e secar roupa, estacionamento gratuito e clube da comunidade com academia. Seu Kia foi substituído por um Honda Civic usado mas com baixa quilometragem.

A dívida do cartão de crédito de Rafaela foi completamente paga. Ela agora faz compras em um supermercado regularmente em vez das mercearias e mercadinhos. Alguns dos luxos que ela agora goza e que seriam impossíveis há dois anos são: frutas e verduras frescas, roupas do shopping em vez de brechós, ir ao cinema, comer em restaurantes e, ocasionalmente, manicure.

Seu Sugar Daddy, que trabalha no setor financeiro, também insistiu que Rafaela comece a contribuir para uma previdência privada. Além de ajudá-la com suas despesas mensais, como aluguel, contas e pagamentos de carro para o Honda Civic, ele também lhe dá R$ 250,00  por mês especificamente destinados à sua aposentadoria.

Sim, a vida de Rafaela parece muito diferente do que há dois anos. Além de seu sucesso financeiro, ela também aumentou a confiança, uma visão mais positiva e a esperança no futuro. Mesmo que as coisas não funcionem com o

Daddy dela no futuro, ela está em um lugar melhor do que ela começou. Ela também tem a confiança de procurar outro Daddy se se separar do primeiro.

Parabéns, Rafaela.

Categorias: mundosugar

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *